Vitamina D na prevenção do câncer de mama

Carole Baggerly entrevista  Dr. C. F. Garland, onde fala sobre as estatísticas passadas sobre o câncer de mama nos EUA, consideração sobre 200 estudos observacionais e, particularmente, um estudo de Lappy e Heaney que mostra que 80% do câncer de mama pode ser prevenido com vitamina D e cálcio, alcançando os níveis séricos entre 40 e 60 ng/ml de 25(OH)D.

Vitamina D e cálcio juntos podem praticamente erradicar o câncer

A GrassrootsHealth é uma organização de pesquisa em saúde pública trabalhando para acabar com a deficiência de vitamina D no mundo todo, através da educação, exames e ações. 41 pesquisadores internacionais de vitamina D concordam que uma ação de saúde pública imediata seja necessária – por meio de exames e de alcançar os níveis séricos de 40-60ng/ml. Dr. Cedric F. Garland faz um alerta sobre a deficiência global de vitamina D e suas implicações na saúde da população, cobra ações por parte dos governantes.

Entevista com Dr. Robert P. Heaney sobre segurança na suplementação de Vitamina D

Um estudo conduzido pelo Dr. Cedric Garland e co-autor Dr. Robert Heaney, em colaboração com a GrassrootsHealth onde a população obtém maior consumo de vitamina D e, 8.000 UI/d, mostram que para os níveis séricos de vitamina D necessários para evitar uma grande variedade doença, a dose necessária é muito maior do que imaginada antes deste estudo. O banco de dados da GrassrootsHealth com mais de 8.000 indivíduos inscritos que buscam altos níveis séricos de vitamina D, mostra pela primeira vez desde que altas doses são quantidades seguras que o corpo obtinha em condições primitivas. Note-se que as doses de 8.000 UI/dia de vitamina D que seriam necessárias para garantir que toda a população esteja acima do nível sérico mínimo recomendado de 40-60ng/ml. E que tais doses são seguras. Esta informação é muito importante e chamar a atenção para os responsáveis pelas políticas públicas de saúde e nutrição.

Simpósio Vitamina D Omaha – A relação entre vitamina D e o câncer de mama

O câncer de mama pode ser em grande parte prevenido com níveis adequados de vitamina D e cálcio, Carole Baggerly descobre isso depois de sofrer vários tipos de câncer e descobrir em uma publicação do Dr. Garland a relação preventiva entre vitamina D e câncer, que considera que 80% do câncer de mama pode ser prevenido com os níveis séricos de 40 a 60ng/ml.

Despesas médicas do tratamento do câncer afetam substancialmente os gastos com saúde pública, a maior parte da população envelhece será mais difícil sustentar esses gastos.

Finalmente Carole fala sobre o projeto D*action cujos patrocinadores podem avaliar seu nível de vitamina D duas vezes por ano, e busca influenciar políticas públicas de saúde a este respeito.

Vitamina D e gravidez

O estudo da Dra. Wagner avaliou doses de 400, 2.000 e 4.000 UI de vitamina D, e descobriu que favorece a saúde durante a gravidez, as doses são seguras e mostra que a vitamina D reduz em 50% os aspectos desfavoráveis ​​da gravidez: trabalho de parto prematuro, parto prematuro, diabetes, pré-eclâmpsia, hipertensão. Avaliação dos níveis séricos de 25 (OH) D e a dose recomendada.